Scooby! - O Filme - CRÍTICA

Mistério, nostalgia e Hanna-Barbera


A série criada em 1969, onde um grupo de adolescentes, junto de seu cachorro resolviam mistérios aparentemente sobrenaturais se tornou um grande sucesso ao longo dos anos. Tornando Fred, Velma, Daphne, Salsicha e Scooby-Doo ícones dentro da cultura pop. 
Ao longo dos anos eles ganharam novas versões, séries, animações em longa-metragem e lógico, chegaram aos cinemas através de dois "live actions", mas nem tudo isso parecia trazer uma aventura definitiva para a Mistério S.A
Assim, em 2020, lançado diretamente para "Home Video" (direto em casa, por conta da pandemia) conhecemos uma "reformulação" da origem de Scooby e sua turma que além de fazer o seu papel nostálgico, une elementos de toda de Hanna-Barbera.
Prepare-se para infância!

Salsicha resgata Scooby de um momento complicado e isso faz que a dupla se torne melhores amigos. Não demora muito para que Velma, Fred e Daphne se unam a eles, resolvendo o seu primeiro mistério. Os anos passam e as coisas agora precisam ficar mais profissionais, mesmo que para isso, Salsicha e Scooby precisem se afastar. Porém, uma ameaça maior do que imaginam se apresenta da figura de Dick Vigarista que precisa de Scooby à todo custo para completar um plano terrível!

Tony Cervone comanda novamente uma produção que traz Scooby como personagem principal. O diretor já trabalhou em outras duas, com o traço clássico que conhecemos (Scooby-Doo e Kiss: O Mistério do Rock and Roll e Scooby-Doo! Abracadabra-Doo), lançadas diretamente em DVD. Mas aqui ele utiliza do seu conhecimento da mitologia das histórias ao seu favor, realizando um trabalho cuidadoso ao dar um novo tom para narrativa, sem perder a essência que todos conhecem, dos laços de amizade, as reviravoltas e piadas que vão das inocentes envolvendo os barulhos de estômago e calafrios, aos absurdos se perseguições com elementos que surgem do nada! 
Isso se torna um prato cheio ao novo visual que evoca as linhas do clássico, mas ganhando toda a capacidade de movimentação mais fluida que o digital pode causar. Deixando então os momentos de perseguições, marca registrada quando o enigma começa a ser desvendado, ainda mais empolgantes. Junte isso a um design de produção que sabe como aproveitar o que este filme quer fazer, dando as ambientações maiores detalhes, profundidade e usando da nostalgia ao seu favor. 
A Máquina do Mistério está lá com todos as suas características, a nave do Falcão tem um design tecnológico e inovador e a "máquina do mal" de Dick Vigarista é megalomaníaca no nível certo de vilania.
Todas essas nuances fazem desta uma narrativa que dá um passo interessante para um universo de possibilidades da Hanna-Barbera, com seus personagens que ainda são tão importantes para sétima arte!


Eu acho que a amizade realmente salvou o dia
A narrativa então segue os padrões de outras histórias do grupo de crianças metidas por enigmas cada vez mais complicados. Mas trazendo aquelas lições interessantes que farão pais assistir com filhos e até mesmo derramar certas lágrimas ao final.
Pois tudo aqui se trata de amizade.
Em cada núcleo há um pequeno arco para essa construção. Se Salsicha e Scooby se afastam de seus amigos, deverão se encontrar primeiro para prosseguir a jornada, da mesma forma que Velma, Fred e Daphne percebem quão grande a importância da dupla dentro aquela equipe. Do mesmo modo, o Falcão precisa conquistar a coragem e demonstrar isso aos seus companheiros heróis, e ao vilão, lhe resta tentar uma última alternativa para reencontrar alguém do seu passado. 
Ou seja, mais amizade!
No meio de tudo isso, sobram referências e easter-eggs de diversos outros desenhos animados (Hong Kong Fu, Penélope Charmosa, Manda Chuva, Corrida Maluca, Josie e as Gatinhas, Capitão Caverna), das outras aventuras de Scooby-Doo (O Cavaleiro Negro, Mineiro de 49, As Hex Girls) e aparições que farão muita gente adentrar ainda mais as memórias de infância.
Desta forma, o roteiro acerta em ser nostálgico, atualizado e sem perder o bom humor que esse tipo de produção pode expressar.

Scooby! - O Filme é uma aventura que atualiza a turma clássica dos desenhos sem perder nenhuma das suas principais características. Trazendo então a possibilidade de começar um universo de novas produções onde personagens irão se encontrar em aventuras tão divertidas quanto estão sozinhos.
Com uma direção que sabe como contar a história de Scooby, conhecemos uma nova origem, novas nuances de amizade e tudo isso com um visual cheio de detalhes e apuro técnico.
Assim, fica o desejo de vermos mais de Scooby, Salsicha, Fred, Daphne e Velma nos cinemas (Ou em casa) pois além de resolver mais um dos grandes enigmas do mundo, eles deram o primeiro passo para que a Hanna-Barbera conquiste uma nova geração de espectadores na sétima arte!
E não é que a amizade fez tudo isso!?

Nota: 3,5/5 (Muito Bom)

Tecnologia do Blogger.