Minha História - REVIEW

A narrativa de Michelle Obama sobre sua própria vida


Quando pensamos em Estados Unidos certamente um dos pontos mais importantes e impactantes ao longo do século XXI foi a eleição de Barack Obama à presidência em 2008, ficando no cargo até 2017, sendo o 44.º governante da nação. Mas apesar de todos os feitos realizados, uma figura sempre esteve presente, constante e praticamente se tornou "alvo" quando o marido não aparecia, Michelle Obama, a primeira-dama. Sua presença se tornou algo corriqueiro em lutas sociais, culturais e da transformação daqueles que precisavam ser ouvidos. 
Assim, neste documentário da Netflix, entendemos sua origem, suas escolhas e como a vida na Casa Branca mudou complemente sua postura diante da sociedade!
Vamos conhecer então, Michelle Obama!

Minha História é a segunda produção documental dos Obamas com a Netflix e acompanha os bastidores da turnê de Michelle para o lançamento seu livro (Becoming) em 34 cidades diferentes. 
Mostrando desde os preparativos, infância, casamento, primeiros e últimos dias na casa branca, onde residiu por oito ano, Michelle nos leva a conhecer mais de sua narrativa. Uma verdadeira trajetória da advogada, escritora que se tornou primeira-dama dos Estados Unidos, atuando em diversas causas importantes!

Próximo, mas nem tanto

Dirigido por Nadia Hallgren, a produção, com pouco mais de 90 minutos, mostra não apenas os bastidores da turnê de Michelle Obama promovendo seu livro, mas uma trajetória através do passado, presente e futuro de uma das figuras mais emblemáticas do governo norte-americano. 
De uma maneira delicada e respeitosa a narrativa se desenvolve como uma simples conversa, os passos de Michelle são acompanhados, desde a saída de casa, as canções que ouve no carro, até chegar onde as turnês de lançamento ocorriam. E assim a ex-primeira-dama vai revelando facetas de sua personalidade, de seu dia a dia, dos anos que passaram na Casa Branca e do relacionamento com o marido.

Ao mesmo tempo, a direção parece sempre estar no superficial de todos os acontecimentos, nunca há uma profundidade, mesmo que seja perceptível a intenção de saber um pouco mais! Contudo, isso não descaracteriza ou diminuiu a importância da obra. Justamente por se tratar de algo que consolida ainda mais a presença de Michelle como uma persona repleta de lutas, ideologias e pensamentos importantes para o desenvolvimento dos Estados Unidos.
Sendo que um dos pontos é o quanto essa sua postura também a prejudicou diversas vezes, nisso, a diretora estabelece um paralelo interessante, entre a mulher que está no palco mostrando onde chegou, o que teve que enfrentar e qual seu pensamento sobre tudo o que está à nossa volta, e a mulher que sofreu, foi silenciada e até mesmo ridicularizada durante o período de eleições do marido!

Ser a primeira-dama tem sido a maior honra da minha vida, mas quantas pessoas ficam nessa posição em que toda atenção sobre tudo o que acontece é você?

Michele Obama, presente!

À medida que o longa vai nos trazendo mais da construção da carreira de Michelle vamos entendendo seu envolvimento com as lutas de minorias, de pessoas excluídas, com maior intensidade. Desde às épocas de escola envolvida com movimentos, adentrando a faculdade e seu casamento, nunca houve na advogada, falta de perspectiva para mudanças!
Até mesmo quando decidiu auxiliar o marido na maior de todas as empreitadas, as eleições presidenciais. Desta forma, esses momentos se tornam impactantes em tela quando recordamos a forma como a imprensa usava sua figura como pejorativa para tentar intervir no processo eleitoral e assim, Michelle passou a ser mais polida, controlada e até mesmo apagada para que não viesse a "atrapalhar" a continuidade de tudo. 

Com o tempo, e já como primeira-dama, suas intenções vieram e se firmaram como exemplo para muitas, deixando de lado os discursos acerca de sua persona pública, o que era controlado e roteirizado, revertendo isso em força para estimular, ajudar e direcionar jovens, homens e mulheres, afro-americanos, de comunidades latinas, comunidades pobres e imigrantes, a alcançar locais que para muitos eram impossíveis!
Assim, o legado de suas ações e tornou palpável e reconhecido mundialmente, fazendo com que Michelle sempre pensasse em continuar fazendo mais, porém melhor, pois o poder é demais para ser descuidado!
Quanto mais alto mais chegamos, mais temos que elevar o nosso nível
 
Por que você deve assistir?

Minha História é um relato delicado, sincero, às vezes não tão cheio de detalhes, mas que enaltece uma das mulheres mais importantes e influentes da nossa sociedade. Mostrando o seu olhar empático, transformador e consciente de que é necessário alcançar as pessoas para realizar uma transformação por conta dos cargos que se ocupa ou do poder que possui. 
Elevando também a presença de mãe, esposa, filha e irmã, Michelle Obama é uma inspiração real de um sonho sobre conquistar o espaço que se é almejado, ainda que tentem usar do silêncio contra você!
E o seu sonho foi muito maior que o tão conhecido "american dream"!

Minha História está disponível na Netflix!

Tecnologia do Blogger.