4 de Maio, o Dia de Star Wars - ESPECIAL

Um dia, uma saga, uma emoção


Eu sou um com a força e a força está comigo!

Como mensurar o poder de uma saga?
Alguns podem usar a quantidade de bilheteria, o números de fãs ou os produtos que foram feitos com o nome ao longo dos anos. Eu já penso de forma diferente!
Quando eu fui apresentado à Star Wars com oito anos de idade, algo que meu pai fez, mal sabia que seria paixão à primeira vista. Pela franquia e por tudo o que o cinema representa!
Falar da saga de George Lucas é transmitir um sentimento atemporal, que consegue transcender diversos aspectos culturais e sociais, é falar sobre como a sétima arte mudou ao longo dos anos graças aos episódios e como esses episódios foram acompanhando a evolução da arte!
Mas acima de tudo, ainda hoje, quando a música composta por John Williams ecoa no cinema, um misto de sentimentos explode de dentro pra fora!
A Força se torna real envolvendo cada novo e antigo admirador da jornada Skywalker! 

Da Criação ao Sucesso


Quando assisti a trilogia original, sem qualquer alteração do seu criador, fiquei impressionado com a capacidade de elaboração de ambientes e efeitos naquela época. Naves criadas em tamanho real, miniaturas, estruturas completas realizadas de forma prática, criaturas elaboradas com um trabalho exímio de design e maquiagem! 
George Lucas cuidou de cada detalhe de sua produção, a ponto de algumas pessoas perderem a paciência com o diretor, porém o fato era iminente, se tratava de um projeto arriscado. Já que os estúdios na década de setenta não estavam mais interessados em financiar histórias que continham efeitos especiais. Entretanto o risco foi aceito e em uma época onde o cinema estava pautado na temática urbana, surgem naves cruzando o céu, um vilão de capacete e espadas laser, ou melhor, Sabres de Luz. Ao mesmo tempo, "bebendo" de clássicos de filmes de guerra e jornadas de heróis solitários, o diretor então trouxe elementos que marcariam época! Uma delas é a trilha sonora composta por John Williams, que até hoje faz parte da franquia e que se distingue de tantas outras que o cinema já apresentou. Toda aquela trilha sonora imponente representando o Império, e a quase valsa quando o deserto de Tatooine surge, nos faz adentrar ainda mais a tudo que conhecemos. As naves que foram construídas, a fotografia que utiliza bem as cores, a luz e a escuridão, as criaturas e raças alienígenas mostradas, demonstram a criatividade de uma produção atemporal.

Unindo conceito dos Samurais, planetas exóticos e um "Poder" que tudo conduz, logo encontramos a Jornada do Herói, na verdade George Lucas mal sabia que estava bebendo dessa fonte (Pelo menos até o seu encontro com Joseph Campbell), tão presente em Star Wars desde o episódio IV, onde um jovem jovem que é chamado a aventura e descobre que tem poderes além da sua compreensão. Assim, precisa enfrentar desafios maiores do que suas ambições pessoais e possui uma ligação direta com os acontecimentos, nos levando a uma das maiores revelações do cinema! 
Porém, o seu vilão que conseguiu o poder de cativar o público!
A presença de Lord Vader me fazia imaginar o que havia por trás daquela máscara, quem seria ele e o que mais ele poderia fazer usando a Força? Toda a aparência amedrontadora e poderosa (Que no início tinha um conceito sem máscara e com um lenço no rosto) se tornou uma das marcas da franquia, repetida, referenciada e copiada inúmeras vezes ao longo da história da sétima arte. 
Darth Vader conseguiu superar a sua própria história, tornando-se uma persona que ascendeu a sua história, fazendo com que os demais meio que orbitassem a sua existência e sucesso!

E todo esse universo se expandiu, ganhou o mundo inteiro conquistando pessoas de todas as idades. Vários ícones da cultura pop estão presentes em Star Wars: o conceito da força, Mestre Yoda, Darth Vader, o sabre de luz, a estrela da morte. O mundo nerd poderia não ser a mesma coisa se a Fox não tivesse investido no projeto audacioso de George Lucas. Pois, se posso usar essa frase pronta, Star Wars é um grande "divisor de águas" quando se fala em blockbuster!
Desde a tão conhecida revolução através do merchandising, onde brinquedos de Star Wars eram vendidos sem o conteúdo, apenas a caixa, para que quando chegassem fossem entregues ao comprador, à diversas outras mídias que foram sendo conquistadas pelo blockbuster: literatura, games, boardgames, séries, animações, vestuário, o que foi possível apresentar ao público levando o título da história foi feito, e tem sido realizado atualmente.

Entretanto, o último filme ficou em 2005!



Mudanças Em Uma Saga que Permanece


Tanta coisa mudou na franquia que começou em 1977! 
11 filmes lançados, séries de televisão, animações, histórias individuais, parques temáticos e a Disney! E esta deve ter sido uma das grandes alterações para todos, seja o autor da história, seja para os fãs que ansiavam por nova aventuras.
Em 2015, O Despertar da Força fez o que todos nós estávamos esperando, contar uma nova narrativa dentro daquele universo, honrando cada elemento, personagem e seguimento que poderia tornar tudo ainda maior. E conseguiu! Leia, Chewie, Han Solo estavam lá novamente, demonstrando que o tempo passa, mas o que a história realizou por cada personagem, ainda é palpável!
Esse reinicio trouxe ainda mais sucesso, mais força ao nome e principalmente, abraçou fãs que ainda não haviam se encontrado nas jornadas anteriores. Trazendo então Rey, uma jovem protagonista, habilidosa na Força como nunca se viu e tentando encontrar o seu lugar em meio há tantos acontecimentos. Fechando este primeiro momento da nova trilogia encontrando Luke!

Já em 2017 fomos entregues a um misto de sentimentos quando Os Últimos Jedi chegou ao final na sala de cinemas. Visualmente impecável e corajoso em suas escolhas de roteiro, Star Wars agora poderia seguir para qualquer caminho. Expandir cada vez mais o seu universo, criar novos e complexos personagens, além de estabelecer um desfecho para aquela guerra que há tanto tempo acompanhamos! E como toda e qualquer história a gente vai perdendo personagens e seus intérpretes.
Carrie Fisher nos deixou em 2016, a eterna princesa Leia que não seguia os padrões infelizmente não estava mais presente nos estúdios, nas locações, mas a sua força ainda era presente. Porém, ainda faltava um filme para que essa nova fase chegasse ao fim, como seria isso?

2019 trouxe a resposta, em A Ascensão Skywalker, tão controverso quanto a trilogia que serviu de prelúdio, a produção tentou amarrar as pontas soltas ao longo dos anos da saga, ligando elementos novos com aquilo que talvez tenha passado rapidamente na mente de um fã! Ao mesmo tempo que entregava um desfecho cheio de homenagens a tudo que começou há 43 anos!

E acabou? E a Força?


A Força está Conosco

Dia 04 de maio! O tão conhecido May the 4th, um trocadilho com a clássica frase dita ao longo de tantos filmes, séries, games, livros, que representa tanto na vida de quem cresceu, aprendeu, descobriu e sentiu ao lado das histórias de Star wars!
Talvez daqui alguns anos tenhamos novos momentos no cinema, com novos personagens, novos lugares, novos vilões e heróis, enquanto isso há outros projetos encaminhados e novos espaços onde a saga permanece viva! Há todo um sentimento agregado ao longo dos anos, há uma paixão por cada acontecimento, por cada nome, por cada parte da trilha sonora.

Star Wars representa uma mudança drástica no cinema de blockbuster, da mesma forma que elevou o nível das produções com efeitos visuais, fazendo com que uma marca superasse a barreira temporal, e alcançasse um público e um mercado que não havia sido imaginado para sua época de lançamento. São 43 anos desde que o público assistiu pela primeira vez a Uma Nova Esperança e talvez essa seja a grande representação de Star Wars na cultura pop, sua história que consegue gerar um sentimento maior do que simplesmente torcer pelo mocinho, ou ver o "bandido" perder.
É o poder de unir pessoas diferentes com o mesmo propósito, de ver na tela o que épico, incrível e surpreendente!

Feliz 04 de Maio e que a Força esteja sempre com você!
Tecnologia do Blogger.