Locke & Key: 1ª Temporada - CRITICA


A Key House é assustadora, né? Eu sei. 
Olá caro leitor! 
Vamos falar dessa série onde a maioria do público adorou, principalmente os fãs da magia no geral (Como Harry Potter), hoje trazemos Locke & Key
Arruma um lanche, senta aí, fica bem confortável e vem comigo!

Locke & Key se trata de uma série de terror sobrenatural e drama. 
Ambientada na cidade de Matheson, Massachusets, a família Locke acaba de ter o pai das crianças, Rendell Locke, assassinado por um amigo da família. Então, a mãe deles, Nina Locke, decide se mudar para Matheson, e morar numa velha casa da família, a Key House (Um dia eu ainda compro uma casa e dou esse nome, pois amei)
Agora, Tyler, Kinsey e Bode Locke devem se entender com uma cidade nova e vários mistérios em volta de sua casa e seu sobrenome.

A série consegue ter uma trama linear, sem desvios muito grandes. 
Seus poucos caminhos diferentes de narrativa, são para atrair o público adolescente com cenas mais picantes e romances meio agitados. 
Entretanto, de resto, essa obra segue uma cronologia assertiva, que eu adorei.


Kinsey Locke (Emilia Jones) é muito descrente quando Bode Locke (Jackson Robert Scott) mostra que acaba de encontrar uma chave mágica no bracelete que seu pai deu para a garota. Aí se inicia a trama, com uma voz no poço dizendo para Bode pegar as chaves. Essa parte é bem interessante, pois é quando percebemos que assim como em Nárnia, os adultos não lembram da magia, portanto, a mãe deles, Nina Locke (Darby Stranchfield) não se lembra da Chave do Espelho onde acaba ficando presa dentro por um tempo.

A parte da trama em que Tyler Locke (Connor Jessup) decide desistir das chaves chamou bastante a atenção. Ele tenta ajudar todo mundo, mas Kinsey faz uma grande besteira ao tirar seu medo de sua mente usando a Chave da Cabeça, afinal, ela fica extremamente motivada com tudo e chata demais. Ela irrita tanto Tyler que ele simplesmente desiste das chaves, percebe como elas podem ser perigosas e que estão destruindo sua vida. Esse é um dos momentos em que vemos a perda racional de algum personagem. Tyler não aguentava mais ajudar e tomar ferro, Nina não suporta a morte de Rendell e Kinsey estava traumatizada até arrancar seu medo.

"Somos os novos Guardiões das Chaves"
 

Os efeitos visuais são realmente muito bons. 
O modo como os buracos de fechadura se abrem, as magias em torno das chaves e efeitos que elas produzem. Todas as cenas de luta.
Eles deixaram uma cena como a da Coroa de Sombras que deveria ser super simples, algo realmente assustador. Efeitos sonoros bem detalhados e um Trilha Sonora agradável.

Conclusão

Locke & Key é uma série que não alcança a perfeição por um fator: Adolescência!
Eles tentaram incluir umas besteiras sem sentido de drama adolescente apenas para o público teen se interessar em ver, sendo que não era necessário. Sem isso e com alguns poucos acréscimos na história, além de uma correção na luta do episódio 9, tudo estaria muito bom, mas infelizmente não foi assim.
Assista com seus amigos ou familiares e se divirta. Vale a pena para fãs de obras como Riverdale ou Harry Potter.
Aprecie a magia, ame a família Locke!
E como diria Duncan Locke (Aaron Ashmore): "Eu te odeio Key House! Vai pro inferno".
Tecnologia do Blogger.