Dragon Quest: Your Story - CRITICA


A Netflix erra uma, erra duas, erra 100 vezes e em algum momento inesperado, traz algo bom. 
Já começo dizendo que fiquei decepcionado, mas não com o filme e sim com o serviço de streaming. Fizeram diversas propagandas em todos os cantos e colocaram no topo do "em breve" um filme mais ou menos como Para Todos Os Garotos: PS. Ainda Amo Você, porém colocam quase no fim da fila uma obra-prima como essa! Poxa Netflix me ajuda a te ajudar!

Falando um pouco sobre o enredo, é quase impossível comentar sem estragar a sua experiência, mas tentarei o máximo possível. 
Você provavelmente já deve ter ouvido falar de Dragon Quest, a franquia imensa de jogos que saiu para os consoles da Sony e da Nintendo. Então nesse filme,temos uma "adaptação" de Dragon Quest V. Nosso protagonista é Luca, filho do lendário Pankraz. Quando pequeno, sua mãe foi raptada por um vilão e Luca junto de seu pai vão em sua busca para salvá-la.

Luca é um ótimo protagonista!
Conhecemos pouco de sua fase criança, porém para quem jogou Dragon Quest V, é a mesma coisa e já te adianto que sim, escolha Bianca sempre (Entendedores entenderão)
O que posso dizer? Se entrar em mais detalhes, vou quebrar a graça toda do negócio, e aí vai uma pequena dica: Dentro do jogo, você é quem dá o nome do filho de Pankraz.

A adaptação ficou extremamente fiel aos jogos, algo que encheu meu coração de alegria. 
As batalhas, seu casamento com Bianca, modo como é salvo, tudo da maneira certa. 
As personalidades dos personagens se assemelham a do jogo, afinal na época, era possível identificar euforia, animação, tristeza e etc. 
Os cenários são realmente surpreendentes e encheram meus olhos de lágrimas várias vezes.

A parte mais empolgante e reveladora é seu final, pois temos um plot twist que te pega de jeito
No início, pensei que aquilo destruiria a história, mas ele ia se explicando. Ouso dizer ser uma das três partes mais emocionantes do filme. 
Não quebrou o enredo, trouxe até algumas explicações e falas que lembram bastante Ready Player One(Jogador nº 1).

Falando um pouco da animação: os cenários são imersivos e surpreendentes!
Temos uma ótima resposta em momentos de movimento dos personagens e em seus diálogos também. Esse 3D e CGI foram executados com profissionalismo, até mais do que eu pensei que fosse ficar. 
Já o character design poderia me fazer falar por três parágrafos, sem parar, o quanto esses personagens estão lindos, mas vamos resumir aqui mesmo. 
Foi muito boa a ideia de trocar o design do jogo, pois todos ficaram muito bem arquitetados e com suas feições bem nítidas (Melhor que o design de Akira Toriyama). 
Ah! E o Melhor personagem? Bianca, caramba, ouso dizer ser a personagem de animação 3D mais linda que já vi!
Você não pode voltar atrás depois...

Conclusão

A Netflix acertou em cheio nessa, entretanto faltou marketing para divulgar ainda mais a produção. 
O único ponto que vou tirar é pelo enredo corrido. 
Acho que se tivessem colocado em uma série de 6 a 8 episódios teria dado mais certo, com apenas uma temporada assertiva e conquistaria a nota máxima, entretanto é um filme com pouco menos de duas horas.
Assim, recomendo para aquele momento em família ou para os fãs dos jogos, pois acho que dessa vez você não ficará frustrado em escolher a Bicanca. 
Aproveite o enredo de um jogo que conquistou gerações, é amado por muitos até hoje e conheça a história de Zenithian!

Nota: 4/5 (Ótimo)
Tecnologia do Blogger.