Mês do Terror: A Noite dos Mortos-Vivos (1968)

O clássico dos clássicos


Geroge A. Romero!
Você conhece esse nome?
Sabe quem esse homem foi?
Então, caso desconheça essa figura emblemática, é preciso primeiramente saber que este senhor, que usada óculos de grandes armações, foi responsável por praticamente criar toda mitologia e misticismo por volta da figura dos zumbis que conhecemos. A causa disso tudo, foi o seu longa-metragem de 1968, A Noite dos Mortos-Vivos, que abordava não só a atmosfera de terror, mas trazia consigo uma metáfora acerca da sociedade, do comportamento da época e tudo isso abriria portas para que os mortos-vivos abocanhassem boa parte da cultura pop. Literalmente!

Quando um estranho surto acontece, pessoas mortas começam a voltar a vida e atacar os humanos. Logo, um grupo de sete sobreviventes precisa se manter a salvo em uma casa, enquanto que os zumbis comedores de carne os cercam, ao mesmo tempo, os perigos dessa estranha ameaça pode estar mais perto do que eles imaginam!

George A. Romero comandou essa produção em 1968, com pouco mais de 114 mil dólares para realizar a obra que se tornaria a principal referência de zumbis do cinema até hoje.
O diretor, e também roteirista, escolhe sempre posicionar sua câmera gerando uma tensão eminente que pode vir de qualquer ponto, principalmente quando escolhe deixar em primeiro plano seus protagonistas, ao mesmo tempo que dá a possibilidade do espectador ver as ameças se aproximando ao longe. 
Aliado a isso, a ambientação se torna responsável também por amedrontar, já que o ritmo da trama se torna cada vez mais lento, a casa onde estão se torna o foco em criar uma sensação claustrofobia assertiva, nos dando a impressão de que algo pode acontecer a qualquer momento. E quando as situações de terror ocorrem, há exposição, gore e muita violência gráfica! Elementos que tornaram a obra um sucesso na época e também alvo de duras críticas devido as escolhas de Romero.
Porém, o principal aqui é a figura do Zumbi, que ganha a tão conhecida forma atual, que rasteja, que precisa ser golpeado na cabeça para morrer e que se alimenta de carne humana. Esses pontos tornariam a mitologia da criatura morta-viva ainda mais completa de características essenciais para quem viesse vir a produzir algo dentro do subgênero.


Em sua história, Romero aproveita para colocar questionamentos interessantes sobre a sociedade, o seu comportamento e lógico, dando o protagonismo para um ator negro(Duane Jones), algo que para muitos foi um choque diante da situação racista dos Estados Unidos.
E para isso, o seu personagem principal se torna responsável por manter pessoas em segurança, lutando contra criaturas que somente usam da violência contra ele. Uma metáfora que até faz sentido se atualizarmos o roteiro para os dias atuais. Desta forma, a história permeia todas as razões pela qual a sobrevivência do ser humano irá passar, sobre as desconfianças de se estar em um local com pessoas estranhas e até mesmo o cada um é capaz de fazer para se manter vivo.
Ao trabalhar essas nuances, a narrativa nos entrega um desfecho surpreendente, novamente, fazendo uma alegoria a questões comportamentais humanas e culturais, pois um tiro é disparado sem qualquer verificação prévia, apenas para extinguir possíveis ameaças.

A Noite dos Mortos-Vivos de 1968 é uma brilhante obra do terror, responsável por fundamentar uma das principais criaturas das trevas da cultura pop, o zumbi. Estabelecendo então características que seriam copiadas nos quadrinhos, literatura, games, e logicamente, no cinema com diversas outras produções. Algumas até se aproveitaram dos diretos dessa obra se tornar público, para fazer continuações que nada honram a obra de Romero!
Para muitos, esse subgênero da sétima arte já está em declínio, mas ao olharmos a obra deste cineasta, principalmente essa película tão icônica, surge aquela pontinha de saudosismo e esperança, por quem será capaz de criar um filme tão relevante e ao mesmo tempo aterrador como esse.
Pois combinar crítica social com o medo, não é para qualquer um!
Agora sim, você sabe quem foi George A. "Fucking" Romero!

O nosso especial do mês de terror se encerra nesta semana!
Lembrando que os demais textos você pode conferir no nosso menu principal, no botão "filmes"!
Vai lá e feliz halloween! 
Tecnologia do Blogger.