Ads Top

Demon Slayer (Kimetsu no Yaiba) - Review

Os vínculos que nos fazem ir além


Uma boa história às vezes não começa da maneira mais tranquila para o protagonista. Perdas, desafios, situações de perigo podem se apresentar desde o começo de sua jornada, o que serve para deixar os espectadores cientes de que o que está por vir poderá ser ainda mais complicado. 
Demon Slayer é esse tipo de narrativa, que aparentemente inofensiva em seus primeiros minutos, se torna uma cruzada pela sobrevivência de quem se ama e a busca por quem sabe, resgatar o pouco que resta de seus traços de humanidade.
Logo, os vínculos que possuíamos são revelados como sendo os principais impulsionadores desta procura. 

A história ocorre na Era Taisho, onde Tanjiro é um jovem que mora com a família na montanha.
Ele trabalha como carvoeiro, ao mesmo tempo que cuida de seus irmãos e da mãe, desde o falecimento de seu pai. Em um certo dia, após retornar do vilarejo, ele é alertado pelo tio no caminho de que ir para sua casa a noite seria perigoso pois poderia ser alvo de um Oni, um demônio que caça e mata humanos, por isso deveria ficar ali. Assim Tanjiro o faz, porém, no dia seguinte, ao chegar em sua casa encontra a maioria de seus familiares mortos, e apenas uma sobrevivente, sua irmã mais nova, Nezuko. Contudo há algo de errado com Nezuko, ela está se tornando um demônio. Desta forma, Tanjiro parte em uma jornada em busca da salvação da irmã e isso despertará inúmeros perigos pela frente!

Adaptado do mangá de Koyoharu Gotouge, com direção de Haruo Sotozaki, o anime que até o momento está em seu vigésimo terceiro episódio, já se tornou um sucesso de público e crítica.
É nítido a qualidade técnica que vão dos traços, misturando os clássicos da animação japonesa, com estilos mais fluidos e o emprego do 3D, até mesmo na fotografia, fruto de pesquisa direta em cenários e paisagens do Japão. 
Tudo isso é trabalho do estúdio Ufotable, que tem utilizado o estilo de desenho Ukiyo-e, um clássico das expressões artísticas japonesas do período Edo, para dar ainda mais intensidade e dinamismo a sequências de ação, incluindo as manifestações de poderes. Essas por sua vez são impactantes, tomadas por uma dose cativante de drama, fazendo com que tudo ali se torne mais do que um confronto. Existe muito mais no momento em que Tanjiro, ao lado de seus amigos, precisa entrar em ação. Isso se torna claro a medida que vamos avançando na trama, que se torna cada vez mais complexa, mergulhando na mitologia oriental, apresentando conceitos e trazendo mais elementos da cultura já tão conhecida dos animes, principalmente no gênero shonen.


Logicamente a trama é um dos grandes aliados da alta qualidade visual.
Quando começamos a adentrar o universo onde Tanjiro e Nezuko se encontram, percebemos o quanto os valores familiares são importantes, da mesma forma que uma das características do personagem, a generosidade se torna uma das ferramentas capazes de fazer com que a história tenha continuidade. Já que suas escolhas irão partir de atitudes que expressem essa qualidade, principalmente voltada para sua irmã. A narrativa estabelece esse vínculo de irmandade de um jeito belo e altamente real, próximo, vivo, percebemos o cuidado do irmão em manter a jovem a salvo, mesmo que muitos a queiram morta, pois ele sabe que aquela não é a garota que cresceu ao seu lado. Essa demonstração de esperança através de Tanjiro nos faz perceber que a força está dentro dele para enfrentar todo e qualquer inimigo, afim de manter Nezuko a salvo, e isso não é apenas sua missão, é uma escolha, é sua nova motivação para continuar vivo. Falando assim, parece uma história piegas sobre irmãos que precisam se ajudar para vencer objetivos, contudo, a cada novo episódio, aspecto e personagem que perpassa os seus caminhos, o espectador chega a conclusão de que esta não é mais uma aventura sobre um herói, alguém que ele precisa salvar e inimigos a serem derrotados. É muito mais que uma jornada, é uma verdadeiro espetáculo visual e narrativo do que pode ser feito colocando o outro em primeiro lugar, quando este se vê perdido.

Demon Slayer (Kimetsu no Yaiba) é um dos melhores animes do ano ao unir beleza, história e personagens cativantes. Com uma qualidade técnica que supera diversas produções do gênero, atrelando a isso o clássico dos desenhos e traços japoneses com um design moderno em sua fotografia, movimentação e cenários, visualmente a obra consegue arrebatar todo e qualquer fã. Ao mesmo tempo, a trama vai aos poucos nos apresentando o mundo, seus conceitos, suas regras e os desafios que os protagonistas precisam enfrentar, tudo isso sem perder o ritmo de aventura empolgante que possui.
Ao final, Tanjiro e Nezuko são as demostrações daquele vínculo poderoso, capaz de ir além do que aqueles que estão a nossa volta dizem de quem conhecemos, são reflexos da sobrevivência, do desejo pela vida, pelo poder, mas acima de tudo, expressam o forte laço familiar que existe naqueles que nunca desistem dos seus.

Demon Slayer (Kimetsu no Yaiba) pode ser assistido na Crunchyroll!
Tecnologia do Blogger.