Sonic, as mudanças e a revolta em nosso discurso

Ouvir o público é sempre importante, mas...


...às vezes a forma como as coisas acontecem podem trazer consequências. 
Em tempos onde a internet se coloca como juiz, juri e executor, é difícil manter a paciência diante de certas situações, principalmente quando uma obra adapta algo que fez parte da infância de muitas pessoas. Certamente se aguarda uma fidelidade quase que irretocável dentro de uma história que usará plenamente todos os elementos conhecidos, porém e quando tudo isso está atrelado a um discurso que se apoia em argumentos que podem ser usados de outra forma futuramente? Uma outra forma extremamente maldosa!

O trailer do filme live-action que adapta os jogos de vídeo-game de Sonic chegou na internet na última semana, trazendo consigo não apenas uma prévia de como será sua narrativa, mas o visual dos personagens principais. E então adentramos logo o problema: o design empregado em Sonic.
Pouco tempo depois que a prévia estava no ar, os comentários foram os piores possíveis sobre como o personagem estava retratado, a diferença para com sua forma nos games, além dos questionamentos a cerca de como aquilo faria sentido dentro da trama. Questionamentos até então que estavam limitados a comentários em publicações nas redes sociais.

Então chegamos aos discursos a cerca do filme, que ainda não chegou aos cinemas, empregado pelos "nerds" e "fãs" da franquia. A fala, muitas vezes pautada na memória afetiva, utiliza de expressões que desqualificam e diminuem o trabalho que foi realizado, atrelado a frases como: "Estragaram a minha infância", "Impossível aceitar algo como isso", "Uma ofensa para os fãs da franquia", cada uma dessas sentenças estão espalhadas por aí, ou seja, pesquisando poderemos encontrar colocações ainda piores. Contudo, essas "súplicas" foram ouvidas pelo diretor da produção e os membros da equipe, que irão refazer o visual o ouriço corredor para então agradar essa legião de "admiradores".

Essa é a prova que se revoltar na internet dá certo. 

A tal revolta daqueles que querem a fidelidade sempre presente em qualquer 'adaptação' foi escutada e será colocada em prática sem questionamentos maiores. Ou seja, a voz da maioria foi ouvida, o clamor daqueles que estavam certos sobre como se deve realizar uma produção se torna então absoluta. E eis que chegamos ao real problema em todo este acontecimento.
Em 2018 a atriz Anna Diop, que interpreta a Estelar na série Titans, foi alvo de inúmeros comentários preconceituosos a cerca do visual de sua personagem, fazendo com que a mesma tivesse que deletar suas contas de redes sociais devido a gravidade dos ataques realizados pelos até então "fãs" e "nerds" que queriam algo totalmente semelhante aos quadrinhos.
Em 2016 o elenco de Caça-Fantasmas sofreu diversos ataques de "haters" por conta do reboot que a franquia recebeu estrelada por mulheres, afetando até mesmo sua bilheteria e possíveis continuações dentro do universo que começara a ser construído. Resultado, os "fãs" e "nerds" apegados aos filmes originais comemoraram o fracasso da produção, logo então celebraram o novo filme que será uma continuação direta do último de 1989, estrelado pelo elenco masculino.
Dois projetos diferentes mais que foram alvos de discursos com o mesmo teor de ódio pela forma como tudo foi realizado, mas o ponto chave aqui é que em nenhum deles tivemos mudança de elenco ou visual.

Que tal então tirar os poderes da Capitã Marvel? Diminuir a presença de Wakanda e ignorar a presença da Mulher-Maravilha?

Entretanto, se da mesma forma como foi feito com o Sonic, quem nos garante que não será realizado com personagens vividos por atores de verdade? Pois até então o que será alterado é um modelo digital, cuja a revolta conseguiu uma modificação, e se essa mesma revolta, que já existe, chegar até atores negros, mulheres, gays, lésbicas, trans, que por alguma razão, não vão corresponder as expectativas dos até então intitulados fãs, forem vistos como um problema, da mesma forma, o clamor pela mudança se torne então um discurso pautado na tal memória afetiva, que ao mesmo tempo encontramos no seu conteúdo o principal defeito do nerd atual: O preconceito!
"Nossa, mas tudo isso é extremo demais!"
É possível dizer que não, atualmente personagens como Capitã Marvel, Mulher-Maravilha, She-Ra, Pantera Negra, são alvos constantes dos piores tipos de palavras, discursos que estão atrelados ao apego por algo que não é de posse daquele fã!
O ponto crucial nisso tudo é que da mesma forma em que uma série de falas conseguiu uma mudança, outros projetos que são responsáveis em representar uma gama de pessoas, podem sofrer modificações, já que a voz do público parece soar mais alto que a liberdade de quem está a frente de uma produção, e até mesmo o respeito para com quem irá se ver em tela.

As alterações em Sonic serão realizadas pois é mais "fácil" executar tal ato por se tratar de algo digital, porém, em algum momento dessa jornada, dentro de uma cultura pop maldosa, as mesmas palavras de ódio serão usadas contra algum intérprete de carne e osso, após a mudança, uma horda de admiradores ficará feliz, ao mesmo tempo que os valores principais do universo nerd se perdem em meio a tweets e comentários de crianças-grandes que ainda não entenderam o real sentido da palavra adaptação!

Sair vitorioso com um discurso pautado na revolta, por conta de algo que não agrada simplesmente porque não entende a expectativa, é uma demonstração de que o atual nerd desconhece totalmente os valores de tantas histórias que percorrem o imaginário da cultura pop. Hoje é um personagem baseado em efeitos visuais, amanhã, os mesmos comentários poderão ser usados contra pessoas, artistas que estarão realizando uma obra extraída da literatura, dos games, dos animes, que não agradará os admiradores da obra original, e assim, forçarão de alguma forma uma mudança, se realizada, haverá celebração, em contrapartida demonstrará o quanto nós, que nos declaramos nerds, geeks, gamers, otakus, ainda precisamos evoluir como seres pensantes, principalmente lembrando, que tais obras não nos pertencem.
Hoje, celebre a revolta e as mudanças em Sonic, mas cuidado, que a sua fala que apenas quer "o bem" do material original poderá representar os piores dos preconceitos futuramente!
Tecnologia do Blogger.