Ads Top

GARO: Um Tokusatsu para adultos


Oi gente! Tudo bem? Vamos falar hoje de uma quebra no gênero Tokusatsu, afinal, esse não é infantil como a maioria. É do conhecimento de muitos que o Tokusatsu costuma ser feito para fãs de Super Sentais e crianças, entretanto, esse com certeza é uma exceção, afinal, conta com uma pegada mais dark. Esse vai ser um post um pouquinho mais curto, afinal, é algo que prefiro simplificar.

Explicações

GARO é um produção da Toho, conhecida por fazer Cybercop (Já adianto que algum dia, terá um post sobre isso) e sobre o icônico rei Godzilla. Ela fez um ótimo trabalho ao mudar seu estilo de Tokusatsu e manter uma excelente qualidade. Seu criador é o Keita Amemiya, criador de séries como Kamen Rider RX, Kamen Rider Decade e por aí vai.
Passou de Outubro de 2005 até Março de 2006, contando com seus 25 episódios.

História


A história se passa em 2005/2006, assim como a data de lançamento do Tokusatsu em questão. Nesse mundo, existem os Horrors, criaturas malignas que aparecem desde à antiguidade, feitas para espalhar caos no corações humanos. Entretanto, onde existe o mal, também há o bem! Para combatê-los, temos os Cavaleiros Makai, únicos com o poder para deter os Horrors.
No lado dos heróis, temos Kouja Saejima, um jovem que teve o seu pai morto por um Horror e herdou dele o título de Garo, o Cavaleiro Makai dourado. Assim, o mesmo segue com sua missão de destruir os vilões e libertar a humanidade de seres que podem se misturar facilmente com eles.

Seu diferencial


Eu sei que parece mais do mesmo, porém, seu diferencial já começa na performance do herói. Ele mal ri, não demonstra sentimentos e nem reações aparentes. Não faz saltos ou piruetas! Essa é reveladora, afinal, é raro algo assim acontecer... Sempre temos aquela seção de faíscas e piruetas, mas aqui não. Sangue, brigas e feridas bem nítidas, é nisso que GARO foi construído.
Terror, sangue, drama, tudo isso faz desse um dos Tokusatsu mais pesados existentes. Para lhe dar imaginação, não estou falando de um arranhão, e sim sangue jorrando violentamente. Ah, quase que me esqueço da nudez, sim, cenas sexualizadas em um programa desse tipo. Agora, sentem e reflitam sobre isso, mas, não se esqueçam de assistir!
Tecnologia do Blogger.