Você precisa ouvir Projeto Humanos - Caso Evandro

Porque um podcast pode ser mais que um simples áudio bem editado



Crimes sem solução permeiam o imaginário da Cultura Pop há muito tempo. Seja através de uma série, filme ou livro, os mistérios que envolvem as ações de outras pessoas podem se tornar narrativas que levam o espectador aos diferentes questionamentos da forma como o ser humano pode agir, pensar, de como o sistema pode corromper e ainda como a justiça pode não perceber certos acontecimentos. Desta forma, o Projeto Humanos, um podcast em formato storytelling tem por intenção, na atual temporada, mostrar e revelar os fatos de um crime que até hoje não foi esclarecido e certamente irá capturar sua atenção no melhor estilo narrativa de suspense, pois essa não é uma história para pessoas sensíveis!

Em 1992 o menino Evandro, morador de Guaratuba, Paraná, desapareceu no trajeto da escola para a sua casa. Alguns dias depois o corpo do mesmo foi encontrado em um matagal, totalmente dilacerado, indicando que uma espécie de ritual realizado, levando a morte do garoto. Logo, pessoas começam a confessar o crime, incluindo a esposa do prefeito da cidade e uma de suas filhas. Nesse cenário, o podcast irá permear diferentes pessoas da sociedade da época, depoimentos incoerentes e um enigma que até hoje instiga por suas informações incongruentes.

Ivan Mizanzuk é quem apresenta o podcats em formato storytelling repleto de detalhes que colocam em xeque o que a justiça determinou nos diversos julgamentos dos acusados.
Quando começamos a ouvir a narrativa, percebemos o trabalho minucioso de pesquisa e informações realizados para que venhamos a adentrar o que aconteceu na década de noventa naquela pequena cidade do Paraná. 
A sonoplastia contribuiu para que a imersão se torna quase que palpável. O jeito utilizado para contar a história faz uso de recursos sonoros que familiarizam o ouvinte com os momentos que estão incluídos aos acontecimentos. Depoimentos, confissões, entrevistas, trechos de fitas, são revelados sempre com um aviso que esta não é uma narrativa fácil de ser escutada. As informações são expostas de uma forma direta, sem rodeios, incluindo a de como o sequestro aconteceu, as ações no crime, a morte e outros detalhes assustadores, principalmente por se tratar de uma história real.


Entendemos então que o menino sumiu no caminho da escola para casa. Que o ritual realizado foi “encomendado”, que o corpo estava sem as mãos, órgãos, dedos dos pés e cabelo, o que dificultou parte da identificação. Que o tio de Evandro “participou”, ainda que indiretamente das investigações, sendo que o mesmo tinha um desafeto político com o prefeito, que as confissões e depoimentos em determinado instante do caso deixam de fazer sentido, pois as informações se alteram, são esquecidas ou simplesmente são contadas de outras formas, mas antes que possamos tirar qualquer conclusão, Mizanzuk nos entrega vários twists desta narrativa espantosa.
Tudo isso, resultado do seu trabalho de pesquisa sobre o caso de Evandro, também conhecido como o “Caso das Bruxas de Guaratuba”, durante dois anos. O professor universitário além de fazer leituras dos documentos, dos laudos, processos, entrevistou e foi atrás das pessoas que participaram da investigação ou cobertura do caso, dentro da esfera que lhe competia.
Tudo isso leva o espectador a uma busca por informações, pois tratamos acontecimentos reais e os episódios deixam sempre pontas soltas, algumas que justamente não forma explicadas nos autos do processos que levaram sete pessoas a julgamento. 
A temporada atual, com mais de 10 episódios até o momento, utiliza do formato storytelling para fundamentar ainda mais a forma como a narrativa está sendo contada, o que facilita a captura da atenção do ouvinte, mas se alguém espera esclarecimentos de imediato, não será aqui que encontrará. A forma como Ivan delineia os episódios, vai tratando de aprofundar cada vez mais as figuras evolvidas, o contexto político e econômico da época, os jogos de poder que havia dentro da cidade, a comoção da população, o preconceito para com as religiões de matriz africana, entre outros pontos. O que levará vocês as próprias conclusões.

O Projeto Humanos – Caso Evandro é uma narrativa ao melhor estilo de séries televisivas, porém aqui a experiência toda está nos áudios, que se encarregam de deixar o espectador imerso, preocupado, e cada vez mais curioso com o desfecho de tudo. Haverá um final? De acordo com o autor sim, mas informações processadas abrem diversas possibilidades do que realmente possa ter acontecido com o menino e com aquela cidade do interior do Paraná.
Como um quebra-cabeças o podcast eleva então a experiência desse tipo de mídia a um novo nível, tratando de estabelecer aqui uma nova forma de se contar histórias, impressionar e acima de tudo, demonstrar o excelente trabalho criativo tendo como base fatos que chocaram a sociedade certa vez!
Assim, ao começar a ouvir o Caso das Bruxas de Guaratuba entenda que este não é um programa para pessoas sensíveis, desta forma seja forte, pois a realidade consegue chocar muito mais que um filme de terror!

Conheça mais do Projeto Humanos clicando aqui!
Tecnologia do Blogger.