Ads Top

Entrevista - Rebeca Prado do Navio Dragão

Quadrinho também é coisa de menina!



Mais um dia o Geek Guia falando de quadrinhos? Sim! Mas hoje temos uma convidada especial: Rebeca Prado, a mãe do Navio Dragão! Alô Daenerys

Graduada em Artes Visuais e Cinema de Animação pela UFMG - Universidade Federal de Minas Gerais, Rebeca fez vários cursos na Casa dos Quadrinhos em Belo Horizonte e na Zupi Academy em São Paulo e hoje atua como ilustradora, quadrinista e professora de desenho da já citada Casa dos Quadrinhos. Ela também é roteirista na Maurício de Sousa Produções e já publicou vários trabalhos incríveis de forma independente, sendo um deles o volume Navio Dragão.

Lançado em 2015 após um financiamento coletivo, Navio Dragão conta através de ilustrações aquareladas a história de Lif, uma viking ruiva sincerona, sarcástica, livre e encantadora. Na bagagem e provando que criação de quadrinhos também é coisa de menina, Beca, como é conhecida, tem ainda 3 zines, 2 livros individuais e uma publicação coletiva. Sua primeira publicação nasceu em 2013, um zine intitulado A raposa e as uvas, depois veio o Baleia #1 no mesmo ano, um ano depois o Baleia #2,e em 2016 o Baleia #3. Pois é, sabe o tempo em que na autoria dos quadrinhos só apareciam homens? Ele acabou, e temos uma geração incrível de mulheres quadrinistas produzindo coisas incríveis e a Beca faz parte disso.


Conhecemos Rebeca e Lif nessas andanças na internet, além de parte da equipe ter conferido de perto o trabalho dela com o Navio Dragão na CCXP 2019 MUITO PODER e, para alegria de geral, ela topou participar de uma entrevista que você acompanha a seguir.

Geek Guia: Você é formada em cinema de animação e Artes Visuais e já produzia ilustrações e quadrinhos antes de criar a Lif, de onde surgiu a ideia que resultou na criação do Navio Dragão 

Rebeca: Não foi uma coisa específica assim. Eu vi que estava desenhando muito a personagem, colocando umas falas, estruturando umas histórias e aí de repente eu percebi que estava fazendo umas tiras!

Geek Guia: A ideia de trabalhar com aquarela,é uma preferência pela técnica ou uma forma de reproduzir uma personagem tão forte e incisiva com o contraste que a suavidade da aquarela proporciona?  

Rebeca: Na verdade é um misto das duas coisas. Muita gente vê a aquarela como uma coisa tradicional e até meio enfadonha. A Lif não tem nada disso e ainda assim é retratada em aquarela. E eu também amo a técnica e achei que seria uma boa forma de estudar mais! Normalmente as coisas que eu faço saem no meio de um pretexto pra estudar.

Geek Guia: Lif tem um humor bem particular e uma paciência em nível baixíssimo, particularmente falando, acho ela uma graça, você se inspirou no comportamento de alguma pessoa próxima para criar a Lif?  

Rebeca: Na verdade é uma coisa meio minha mesmo. Eu melhorei muito, mas era bem parecida com ela em termos de personalidade! Nunca gostei de levar desaforo pra casa e acabava sendo grosseira em diversos momentos. Fazer a Lif me ajudou muito a reconhecer isso em mim mesma e a melhorar.

Geek Guia: A Lif tem convicções bem fortes, não gosta de ser mandada, nem incomodada, tem personalidade ímpar e seus interesses não são considerados suficientemente femininos por alguns personagens, questões bem trabalhadas por você nas tirinhas. Como foi a aceitação e interação do público masculino com as tirinhas do Navio Dragão?

Rebeca: Surpreendentemente boa! A Lif só não quer ninguém enchendo o saco dela e acho que isso é uma linguagem universal. Mas ainda aparecem uns caras falando que acham meu trabalho muito “fofo e feminino” de vez em quando. Como se não fosse pra eles aquilo ali. Aí eu preciso ficar explicando que o trabalho é pra todo mundo.

Geek Guia: Eu me identifiquei muito com a Lif, há quem diga que temos o mesmo espírito rs. Outras garotas que conhecem o Navio Dragão também sentiram a mesma proximidade com a personagem. Você esperava que tantas garotas se identificassem com a Lif?

Rebeca: Eu queria muito que a Lif colocasse uma sementinha no coração de muitas garotas pra elas se sentirem mais empoderadas, mas não imaginei que seria tanta gente! É uma quantidade enorme de pessoas, principalmente meninas, que se sentem representadas. Eu fico muito feliz!


Geek Guia: Lif é forte e independente. Suas respostas, mais que incisivas, são sinceras e mostram muita autonomia, bastante diferente de personagens anteriores que nós mulheres pudemos acompanhar seja em hq's ou literatura no geral. O que você acha das mudanças nas representações femininas nos quadrinhos contemporâneos?     

Rebeca: Acho necessárias e lindas. Ainda temos um caminho muito longo a percorrer e muitas mentalidades pra transformar. Mas eu acredito que temos um processo acontecendo e que vai ser difícil regredir. Precisamos rever personagens já criadas e criar novas personagens que sejam mais representativas, livres e poderosas. É um trabalho de formiguinha, mas vai dar certo!

Geek Guia: Qual o papel da Lif, na sua opinião, enquanto personagem representativa no que tange as personagens femininas no mundo dos quadrinhos e tirinhas?  

Rebeca: Acho que a Lif caminha ao lado de várias outras personagens incríveis do mesmo jeito que eu caminho ao lado de autoras incríveis. Todas nós – eu, a Lif, as outras autoras e outras personagens femininas – estamos tentando proporcionar outras formas de ver e representar as mulheres. Cada uma tem sua função, seu público e sua bagagem.

Geek Guia: Falando agora de modo geral sobre o mundo do quadrinhos, recentemente rolou um caso no twitter com a Gail Simone, quadrinista da DC. Você, como quadrinista e artista mulher, como vê a importância das mulheres nesse campo de trabalho e criação que foi dominado por homens por tanto tempo?   

Rebeca: Acho que estamos nos posicionando e lutando muito pra que esse espaço seja seguro e estável para nós. Ainda existe uma necessidade e uma cobrança absolutamente ridículas das mulheres terem que provar que merecem estar ali e receber esse reconhecimento que elas recebem. Estamos sempre fazendo o dobro pra receber a metade. Então se nós estamos juntas, fortes e produtivas, vamos abrindo cada vez mais espaços seguros para permanecermos.

Geek Guia: Navio Dragão foi o seu primeiro projeto pra financiamento coletivo e teve bastante sucesso nesse processo, contando com mais de 900 apoiadores inclusive, além disso, você esteve na CCXP 2018 com o Navio Dragão. Como foi essa experiência de levar Lif pra CCXP e como foi participar de um evento deste tamanho? 

Rebeca: Desde 2015 eu fui em todas as edições da CCXP. É sempre uma loucura estar naquele lugar. É muita gente, muita interação, muita novidade o tempo todo. Acho que nunca vou me acostumar! Mas a sensação de estar lá com meu trabalho e ser reconhecida por isso é indescritível!

Geek Guia: Navio Dragão pode virar animação? 

Rebeca: Não sei! Temos projetos aí rolando, mas nenhum de animação ainda!

Geek Guia: Podemos aguardar mais uma edição de Navio Dragão ou quem sabe, mais personagens mulheres tão incríveis quanto a Lif? 

Rebeca: Mais uma edição, com certeza! Já está praticamente pronto, falta só achar alguém pra publicar. Dessa vez não vou fazer financiamento coletivo porque realmente não tenho condições de administrar, então preciso depender de uma editora. Paralelamente a isso, tenho produzido outros projetos com outros temas, outros personagens e outas abordagens! De 2015 pra cá já aconteceu muita coisa!


Beca, valeu demais por essa entrevista incrível! Foi tão divertido quanto ler e reler e reler e reler e babar muito nos teus quadrinhos! Com toda certeza, inspiração para nossas meninas escritoras, artistas, quadrinistas, roteiristas e amantes da cultura geek.

Gostaria de lembrar e destacar que mulheres também consomem, escrevem, ilustram, criam quadrinhos, são personagens, são idealizadoras e também são fãs muitos fiéis e presentes. Como já diz a própria Rebeca:
Se nós estamos juntas, fortes e produtivas, vamos abrindo cada vez mais espaços seguros para permanecermos.
Meninas, mulheres, criadoras: Permaneçam! 

Ficamos por aqui. Galerinha que ama um quadrinho diferenciado e criativo - além de muito lindo meixmo -, vocês podem acompanhar o incrível trabalho da Rebeca com o Navio Dragão e outras histórias e ilustrações no Instagram, no Facebook, no Twitter, no Tumblr, na plataforma Behance e também no portal exclusivo do Navio Dragão.
Tecnologia do Blogger.