Ads Top

Carmen Sandiego: 1ª Temporada - CRÍTICA

Onde estará a ladra mais famosa do mundo?



Quem nunca tentou capturar Carmen Sandiego em seu jogo de videogame na década de oitenta, início dos anos noventa? Ou buscava encontrar pistas em seu desenho para deduzir onde poderia estar a ladra de sobretudo e chapéu vermelhos? Certamente muitos de nós tentaram.
E desta vez temos a mesma criminosa, com os mesmos talentos, dons e inteligência, mas aqui encontramos uma Carmen com motivações diferenciadas, uma origem repaginada, ainda assim, uma expert em roubos que vão de quadros valiosos à moedas importantes.
Sim, todos nós queremos saber: onde estará Carmen Sandiego?

Quando pequena, Ovelha Negra foi encontrada e levada para morar em uma escola localizada numa ilha. Ao crescer, a jovem descobriu que se tratava de um local que treinava os melhores ladrões do mundo, para que depois de formados trabalhassem para uma organização chamada V.I.L.E. Entretanto, a mesma decide fugir assumindo a identidade de Carmen Sandiego. Logo, Carmen, ao lado de Player, Ivy e Zach, irão percorrer o mundo roubando obras, artefatos e tesouros antes que a VILE consiga colocar as mãos.

Kevin Dart, Jos Humphrey, e Kenny Park são quem comandam os nove episódios desta primeira temporada. É interessante aqui o trabalho com o traço que se modifica da figura que conhecemos do original oitentista. Esta Carmen é verdadeiramente latina, em seus porte, feições, tom de pele e até mesmo personalidade, o que deixa tudo ainda mais interessante em relação ao passado da personagem. Em contrapartida, as movimentações são mais "pausadas", as vezes sem tanta fluidez, principalmente pela escolha de formas mais quadradas para os personagens e ambientações. 
Um ponto tecnicamente elevado é a colorização que abraça um leve granulado, ficando evidente nos tons utilizados, o que deixa tudo com um clima misterioso. Além disso, o 2D que em poucos momentos se mistura ao 3D são um atrativo, justamente para aquele fã se considera mais saudosista. Junte isso a boas sequências de ação, que vão de perseguição em penhascos, mergulhos, lutas em teatros e muitos momentos de fuga da ladra.


A narrativa procura modificar alguns pontos da história que conhecemos e apresentar outros que deixam a trama ainda mais instigante. Vemos então o que levou Carmen Sandiego a se tornar quem é e os mistérios que estão em torno do seu passado. 
Desta forma, a dinâmica de onde a especialistas em roubos estará se torna mais entendível, graças a suas motivações, e principalmente contra quem a mesma está disputando o roubo da vez. Carmen não rouba por roubar, ou se coloca em lugares perigosos porque simplesmente quer demonstrar suas habilidades, nada disso, ela precisa sim deter quem pode usufruir de coisas de uma maneira vilanesca. Essa construção deixa de lado muitas vezes o peso da personagem, justamente pelo fato da torcida estar totalmente voltada para uma ladra, que se torna mais uma benfeitora do que propriamente uma criminosa. Ao mesmo tempo, a produção não esqueceu elementos básicos da trama, como as informações a cerca dos lugares que estão sendo visitados, ainda que de um jeito didático, as curiosidades sobre os países surgem através de conversas simples, contribuindo para o ritmo do episódio em questão.

Carmen Sandiego não é uma série nostálgica, muito menos voltada para o público que acompanhou as aventuras da ladra mais famosa do mundo nos programas das manhãs na televisão brasileira.
O que temos é uma versão remodelada, diferente, carregando em si uma personagem carismática que consegue demostrar suas motivações com maior clareza, além de ter em torno de si um mistério que precisa ser revelado, isso levando a completar as camadas de sua personalidade. Ao mesmo tempo diverte e ensina tanto o novo espectador quanto aquele mais velho que se deixar capturar pela nova produção.
Se nos anos oitenta a pergunta era "Onde estará Carmen Sandiego?", neste caso, e ao longo dos episódios queremos saber "Quem é essa tal Carmen Sandiego?", pois realmente tudo nos leva a torcer pela ladra, até mesmo, nos fazendo querer viajar o mundo com a dama de sobretudo e chapéu vermelhos!
Tecnologia do Blogger.