Ads Top

Segurança em Jogo - CRÍTICA


A nova produção da BBC Britânica, em parceria com a Netflix, Segurança em Jogo (Bodyguard) chega ao catálogo do streaming já como um sucesso. 
Protagonizada por Richard Madden, mais conhecido como Robb Stark da série Game Of Thrones, a série é um thriller policial eletrizante cheio de momentos de tirar o fôlego.

A história gira em torno de David Budd (Richard Madden) um ex-militar que agora trabalha como chefe de segurança em equipes de guarda-costas de membros do governo britânico. Depois de participar com louvor na prevenção de um ataque terrorista ele é convidado a ser o segurança oficial da famosa e polêmica secretária de estado, Julia Montague (Keeley Hawes).

A série usa como trama principal a ameaça terrorista no Reino Unido. 
Isso contribui muito para o enredo, já que de fato essa ameaça é real e recorrente, não só na Inglaterra como em toda a Europa. A partir disso vamos ver discussões muito interessantes a respeito de preconceito, intolerância e xenofobia. Mas o ponto alto da produção é a intriga e os jogos de poder entre os membros do governo.

É preciso salientar que Segurança em Jogo, tem um dos melhores episódios pilotos que eu já vi. 
Se torna quase impossível não assisti-lo por completo sem estar com o coração quase na boca. Com muita tensão, a série vai construindo uma trama instigante e viciante, que não te dá tempo nem de refletir o que está acontecendo. Infelizmente, nos episódios seguintes a história vai caindo o ritmo, contudo isso serve para conseguir explicar o que está acontecendo naquele ambiente e apresentar todos os personagens que fazem parte da história, sem deixar de ficar interessante por nenhum minuto. 
Nos episódios finais a produção recupera a assertividade no caminhar da trama, aumentando ainda mais o clima já estabelecido no início da temporada.


Além disso, a série vai tratar de outro assunto bem complexo, que é o estresse pós-traumático de ex-militares pela perspectiva do protagonista.
Em consequência da doença, Budd, acaba de certa forma afastando-se de sua esposa e também do convívio com os filhos, entre outros dilemas que são muito bem abordados na série. É um personagem muito profundo, que tem ações não tão esperadas de um protagonista, que fogem um pouco das convenções clichês do gênero.  
Tudo isso graças a Richard Madden que está em sua melhor forma como ator. Ele consegue passar uma verdade absoluta nesse personagem atormentado pelos traumas, costumo dizer que o ator nasceu pra interpretar príncipes, como já vimos fazendo algumas outras vezes, porém desta vez consegue quebrar totalmente esse estereótipo, surpreendendo e muito quem conhece o ator de outras obras. O tempo todo, com muita facilidade na atuação, faz uma expressão quebrada e amargurada, que dá até pena. Parece que realmente passou por tudo aquilo e ao decorrer da série isso vai se intensificando cada vez mais. Atuação é tão boa que me deixa especialmente empolgado se o rumor de que Madden será o novo agente 007 for verdade.

Ainda sobre personagens, os dois protagonistas, Julia e David, têm que lidar com opiniões distintas ao mesmo tempo que precisam trabalhar juntos. Isso cria uma atmosfera muito bacana que transita entre a admiração e a repulsa entre os dois personagens, o que acaba ocasionando um relacionamento ainda mais pessoal entre os dois. Com isso a série deixa o plot twist que existe no meio da temporada ainda mais chocante!

Segurança em Jogo é uma série policial acima da média, com uma trama instigante e bem orquestrada em seis episódios. Não que outras temporadas sejam descartáveis, mas essa é daquelas pra se revisitar de tempos em tempos e ter uma referência de qualidade!
Tecnologia do Blogger.