Ads Top

Você precisa assistir Piano no Mori


Piano no Mori tem início na mudança de Amamiya Shuuhei e sua mãe para o interior, a ideia é morar um tempo com sua avó materna. Com sangue de musicista e uma família repleta de talentos musicais, Amamiya é de uma linhagem de pianistas, apesar de ainda ser uma criança, o garoto sonha em seguir os passos de sua família, com um plano de carreira bem orquestrado, horas de estudos e dedicação a música. Certo dia na escola, ele fica sabendo sobre um misterioso piano quebrado abandonado no âmago da floresta próxima à cidade. Ichinose Kai, porém, lhe assegura: o piano ainda toca.

Esta é a segunda adaptação de um mangá com o mesmo nome, sendo ele chamado “A Floresta do Piano: O Mundo Perfeito de Kai”. Em julho de 2007 também foi feita uma adaptação, porém em formato de filme.
O mangá foi escrito por Isshiki Makoto de 5 de agosto de 1998 até 5 de novembro de 2015, sendo publicado na revista Morning, a mesma revista Seinen que publica Vagabond.

A história, segue com um tom doce, abordando assuntos diversos e se encaixando na realidade dos dois personagens, narrando de duas perspectivas aspectos da vida de um artista, afinal para Amamiya, dominar o piano é sua prioridade, praticar e se tornar o melhor é seu dever, arrisco dizer que ele não saberia fazer nada além disso. Já para Ichinose, aquele piano, o mesmo que para Amamiya era um animal selvagem a ser adestrado, é visto como um hobby, algo que afasta o pequeno dos problemas que enfrenta em casa, tendo uma mãe solteira e pobre. 

O drama nos apresenta um conflito bastante conhecido, qual é a diferença entre trabalho e diversão, a história se desenvolve com a proposta de nos apresentar as duas faces dessa trajetória, mostrar que paixão é sim importante, mas que é indispensável a técnica e muito esforço. A obra por sua vez não toma um partido, ela deixa para que você ao assistir, entenda a importância de cada etapa e que sem as duas, talvez o caminho seja ainda mais complicado. 

Estamos falando de um anime musical, então é quase impossível falar qualquer coisa sem citar o trabalho realizado na trilha sonora, composta por sua maioria de músicas clássicas interpretadas no piano, ainda assim, apostando na medida certa, sendo além de uma ótima playlist um bom início para quem não é acostumado com o gênero, uma vez que as músicas escolhidas ajudam a compor todo o sentimento envolto de cada cena. 

É possível apontar que a animação aproveita de técnicas de CGI que não são agradáveis à todo o público, mas isso não é nada que realmente importaria, no caso de Piano no Mori, as coisas acontecem como devem acontecer, com um ritmo agradável e uma história incrível, com personagens incríveis e um desfecho à altura. 

Mais que uma obra sobre músicas, esta é uma obra sobre sentimentos, sobre amizades e acima de tudo, paixão por aquilo que somos e produzimos, o resultado é um experiência agradável a praticamente todos os público, mesmo quem não gosta de música clássica, a mensagem é universal e toca qualquer um que decida dar essa chance para o anime!
Tecnologia do Blogger.