Ads Top

Os heróis mais Poderosos da Terra #EspecialMarvel

E quem diria que o Tony Stark seria o dono da porra toda, ein?



A Marvel completa dez anos no cinema, Vingadores: Guerra Infinita está entre nós e já tivemos a oportunidade de assistir a diversas histórias, principalmente a reunião dos Heróis mais Poderosos da Terra. Mas sabemos que as coisas nem sempre foram esse sucesso não é verdade?
Assim, nesta primeira parte deste especial vamos comentar a ascensão não só dos personagens da Casa das Ideias, também daqueles que dão vida aos heróis que aprendemos amar.

2008 foi o ano derradeiro para o que se tornaria o Marvel Cinematic Universe, ou, Universo Cinematográfico da Marvel, Homem de Ferro foi as telonas na esperança de tornar os filmes de super-herói da editora de Stan Lee mais atrativos, não somente para o público, mas para que os grandes investidores vissem produções como esta com bons olhos. Apesar da Fox já estar fazendo sucesso com suas adaptações de X-Men, faltava ainda uma ideia sólida para que o outros estúdios também pudessem realizar suas obras.

A DC estava envolta ao seu Batman sombrio e realista de Christopher Nolan, mas e a Marvel? 
As frustrações tinham nomes como Quarteto Fantástico, Hulk, Demolidor, e dos poucos acertos, como Homem-Aranha e os mutantes da escola Xavier, não estavam sob seu controle criativo para adaptações cinematográficas. Assim, restavam heróis categorizados como "B", incluindo o controverso, Homem de Ferro. Famoso por arcos que envolviam bebedeiras e muita falta de heroísmo.

Então nada melhor que arriscar!
E funcionou, Robert Downey Jr. foi chamado para o papel e deu vida ao então gênio, bilionário, playboy, filantropo, que com o passar dos anos se tornaria o rosto principal do Marvel Studios. O que mudou completamente a vida do ator, que no passado já havia sido preso e se envolvido em diversas confusões em Hollywood. Coincidências a parte com seu personagem, Downey Jr. foi ganhando cada vez mais espaço dentro das produções, além de uma trilogia, suas participações em Guerra Civil e Homem-Aranha: De Volta ao Lar, fortaleceram ainda mais o caráter de líder.

Mas de acordo com o Homem de Ferro, ele só paga pelas coisas, o verdadeiro líder é o Capitão América, que ganha vida através de Chris Evans. E se tem um poder que a Marvel possui é o de pegar atores que já fizeram parte de péssimas produções lhes dar a oportunidade de fazer algo realmente heróico. Este é um caso. No papel do soldado de outro época, Evans fez de Steve Rogers uma figura de comando a cada produção, além de possibilitar que produções com um toque de espionagem como O Soldado Invernal pudessem acontecer, graças ao sucesso do Capitão nos cinemas.

Já temos um gênio da tecnologia, um soldado de elite, o que precisamos? De um deus, lógico!
Thor é uma das produções que mais causaram diferenças nas opiniões a cerca da qualidade do material exibido. Chris Hemsworth, que dá vida ao nórdico, foi de tom Shakespeariano a comediante na trilogia de seu personagem (Nesta última empreitada finalmente assertiva, obrigado Taika), mas conseguiu consolidar a permanência do mesmo tanto na equipe de heróis quanto nos cinemas.

Porém nada é tão polêmico quanto as mudanças no Hulk.
Erica Bana foi o gigante esmeralda, literalmente gigante, cheio de questionamentos filosóficos.
Edward Norton queria mais dirigir e ajeitar roteiro do que atuar.
Assim, Mark Ruffalo entrou em cena, trazendo o equilíbrio adequado entre Bruce Banner e o monstro que só quer esmagar, além do grande segredo que é estar sempre com raiva.

Quarteto principal formado e logicamente que a Marvel não pararia por aí!

Das comédias para o espaço, temos Chris Pratt. ( Que forma a trindade dos Chris da Marvel)
Carismático e engraçado, o Senhor das Estrelas dos Guardiões da Galáxia, fez parte de um dos maiores sucessos do estúdio. A história então do personagem foi aprofundada na continuação direta fazendo com que o líder desses heróis tão peculiares, se tornasse figura chave para a continuidade da Casa das Ideias em outros universos.

Benedict Cumberbatch com todo seu charme inglês trouxe as artes místicas para este universo cinematográfico. Dr. Estranho ganhou vida através de sua atuação que perpassa de forma perfeita entre comédia e drama, nos apresentando a um novo mundo dentro deste que já está repleto de heróis, já que ele mesmo é o Mago Supremo, e como sabemos, o mago é implacável.


Implacável também é o Homem Formiga!
Ok! Por que este adjetivo para este herói?
Simples, porque o sucesso que o mesmo foi conquistando e sua importância foi implacavelmente gradativo. Paul Rudd soube dar ao seu Scott Lang um formato de vigarista que nós gostamos. Principalmente por conta da trama soar como grande filme de assalto. 

Saindo destes cenários e indo para um dia a dia quase normal, Tom Holland ganhou a tarefa de fazer o Homem-Aranha retornar à Casa da Ideias. De volta ao Lar foi a produção onde o cabeça de teia fez sua entrada derradeira ao MCU, já que houve uma breve participação em Guerra Civil.
Assim, finalmente tivemos um Peter Parker adolescente, com problemas comuns, porém ainda tentando entender as responsabilidade de se tornar um herói! Achou que eu fosse falar a frase do tio Ben? Achou... Você sabe o resto!

Então, saindo das metrópoles e mergulhando na África, Wakanda veio ao mundo com tudo. 
E o Pantera Negra principalmente! Representatividade em tela, visualmente bem executado e divertido, o defensor das terras do Vibranium, interpretado pelo Homão da Porra Chadwick Boseman, se tornou um grande sucesso desde sua primeira aparição, lá no embate entre Capitão e Homem de Ferro, consolidando ainda mais a importância do herói nas telas do cinema.

Espera, faltou alguém?
Não mesmo!
As vezes pode ser esquecido, injustiçado e até considerado, por alguns, desnecessário, mas o Gavião Arqueiro se tornou figura importante da equipe desde a breve participação em Thor. Foi capanga controlado de Loki, mas se tornou voz da razão quando todos estavam literalmente devastados após os combates em Era de Ultron. Jeremy Renner tornou-se então figura importante do Universo Marvel, tão assertivo quanto as flechas de seu personagem.


Eu poderia ainda falar do Máquina de Combate (Don Cheadle), Falcão (Anthony Mackie), Visão (Paul Bettany), Soldado Invernal (Sebastian Stan) sem problema algum, pois são tão importantes quanto os heróis citados, mas o fato é que ver cada um desses personagens em tela, ganhando vida, saltando das páginas para uma mídia tão importante, que é o cinema, faz com que qualquer fã novamente vasculhe as lembranças da infância, das páginas lidas, das histórias incríveis! 
E é isso que queremos, cada vez mais histórias que nos façam percorrer o incrível, o espetacular, junto dos heróis mais poderosos da terra.

Amanhã, teremos a segunda parte com as heroínas deste universo cinematográfico!
Não perca.
Tecnologia do Blogger.