Ads Top

Cultura Pop e as estranhezas da vida

Em diversos momentos os vilões da ficção se confundem com aqueles que encontramos na vida real. A cada dia somos pegos por novas notícias e acontecimentos que, apesar de nos causarem certo espanto, ainda, de forma terrível, são corriqueiros no mundo nerd. É estranho dizer mas as vezes não há paciência que resista a galera nerd, pois a maioria dos vilões estão no nosso meio.

Vejamos, por onde começar?

Já sei, os acontecimentos de abuso e violência, sejam eles físicos ou psicológicos, verbais ou por redes sociais, permeiam a cultura pop já há muito tempo. Não é atoa que muitas coisas em Hollywood finalmente estão ganhando o destaque necessário.
Da discriminação por quem é homossexual e gosta de quadrinhos(ou quando um herói revela quem realmente é), ao discurso de que mulheres que "não podem gostar de Star Wars", tudo isso parece não apenas estar presente no vocabulário de alguns "apaixonados por cultura pop", mas lhes causa um estranho sentimento de posse por algo que ao ter alguém diferente se aproximando, culmina em total repulsa.

Quando Caça-Fantasmas, de 2016, veio ao cinema, causou inúmeras reações negativas, desde comentários sexistas à racismo. Mas isso por parte do público em geral? Não, foram os nerds.

Quando os casos de abusos na indústria do cinema começaram a vir à tona, boa parte do seu público, oh os nerds aí novamente, usaram o "poder" que possuem para falar das atrizes num tom como se as mesmas passaram pelo que passaram por serem coniventes e até mesmo, desejassem os maus tratos.

Quando a hipocrisia toma forma de reclamações! Um exemplo? Na escalação da personagem Estelar para série Novos Titãs fazendo com que a atriz Anna Diop sofra com diversos ataques, mas ao mesmo tempo, quando para Os Novos Mutantes um jovem branco foi chamado para dar vida ao Mancha Solar, nada foi dito!

Ou quando Star Wars: Os últimos Jedi estreiou, alguns fãs, ou melhor, aqueles que pensam que são donos da franquia, voltaram a atacar a personagem Rey e encontraram em Rose um novo alvo para seus comentários racistas, indo até mesmo nas redes sociais da interprete da personagem para espalhar parte do seu discurso de ódio. E para quem achava que o absurdo havia acabado, entre petições para o filme ser removido do cânone da saga e ameaças ao diretor, o nerd da cadeira (Não aquele que vimos em Homem-Aranha: De volta ao lar), segue agredindo tudo e todos que são diferentes.

Os tempos mudaram, as pessoas também, e a sociedade tenta seguir, ou não, esse movimento. Aqueles que nunca tiveram uma voz para expressar o que vivenciam, finalmente ganharam espaço, e a Cultura Pop também é um desses lugares para que seu discurso ecoe. Mas boa parte do público não soube transformar a si mesmo, ou arrisca acompanhar o que está acontecendo.


..No dia em que todos se limitarem a ajudar apenas os seus não haverá esperança para nenhum de nós!
Kamala Khan, Riri Williams, Estrela Polar, Falcão como Capitão América, Rey, as Caça-Fantasmas, Mulher-Maravilha. Cada um representa ou representou um ideal, um pensamento, uma mudança, uma referência, seja você mulher, criança, negro, homem, bi, trans, gay, lésbica, branco, asiático, mulçumano, jovem, adulto, idoso, e tantos outros, com suas peculiaridades, atributos e características.  Poder se ver em tela, nos quadrinhos, numa action figure, é fenomenal!
A cultura pop é o refúgio daqueles que sempre se sentiram deslocados no mundo, pois ali, há um lugar onde as suas estranhezas se encaixam perfeitamente. E o que estamos fazendo? Transformando o mesmo refúgio em um governo totalitário. Onde apenas os conhecedores profundos, detentores de coleções, que já viram milhões de vezes um filme, que falam todas as línguas criadas por um autor, poder viver.
Precisamos entender que não somos detentores das obras que fazem parte deste universo, não somos conhecedores de tudo e muito menos podemos jogar alguém na obscuridade por não ser o "padrão nerd" que a nossa cabeça idealizou. A vida já é cercada de dificuldades, momentos complicados e tristes, assim o abrir de um livro, ouvir uma música, derrotar um chefe de fase, se tornam escape destas agruras do dia a dia.

Assim, você com toda sua sabedoria nerd, já deveria ter atingido um novo nível onde empatia é o seu atributo mais forte. Caso não tenha conseguido ainda, aceite uma missão, jogue novamente os dados, releia X-Men, assista O Clube dos Cinco, acompanhe This Is Us, pois em algum momento você vai upar e perceber que o próximo também não detém a cultura pop para si.
Ele só quer um lugar para viver suas estranhezas!

Recado dado, até logo e obrigado pelos peixes.
Tecnologia do Blogger.