Ads Top

Leitura da Vez: Pétalas

Gentileza, carinho e uma fábula


Toda forma de gentileza deveria ser exaltada!
Através de palavras ou gestos, fazer algo pelo próximo deveria ser uma atitude corriqueira da humanidade. Dito isso, Gustavo Borges e Cris Peter nos trazem uma fábula sobre compaixão e carinho, mas acima de tudo, doação.

Uma pequena raposa está em uma floresta coberta de neve procurando e tentando pegar gravetos. Até que um estranho pássaro se aproxima oferecendo ajuda. Assim, uma amizade surge entre os dois, que pode mudar o destino e o caminho de ambos, principalmente por conta das pétalas de uma flor.

O traço de Gustavo Borges é inconfundível e faz jus a proposta da narrativa. 
Os personagens são desenhados com uma fluidez e doçura que conforme a história começa a se desenvolver, o encaixe das figuras com o ambiente, com a trama, é realizado com maestria, tornando cada página uma pequena peça que resulta em uma grande fábula.

Sem a necessidade de diálogos, o roteiro faz com que em cada quadrinho os desenhos possuam uma movimentação singular, totalmente intencional, demonstrando ações, emoções, reações aos acontecimentos, interação dos personagens e as sensações que são despertadas.

Tudo isso em ritmo as cores usadas por Cris Peter, que vão do azul, verde, preto, cinza, para demonstrar com clareza a estação que estamos acompanhando, ao tom quente quando chegamos a página final da graphic novel.


E todos este trabalho de criação resulta em um material textual e imagético carregado de uma lição tão importante para os dias de hoje. Isso acontece, principalmente, pela empatia gerada também por cada personagem. A Raposinha demonstra suas preocupações e responsabilidades, envolta em uma vontade gigantesca de fazer algo em retribuição ao lhe acontece. O Estranho Pássaro é como um menestrel mágico, um sábio que vaga por diferentes lugares tentando plantar uma pequena semente do que é ser bom e verdadeiro.

Pétalas é uma obra singular e delicada. Uma fábula encantadora executada com profundidade e profissionalismo, numa pitada de magia. Ao final, ficam não apenas as marcas dos ensinamentos que as páginas nos dão, mas a memória de desenhos e cores que nos demonstram a importância de estender a mão a quem necessita. Pois as estações da vida passam, porém uma lição que é deixada, e aprendida, floresce, permanece.

Pétalas
Ficha técnica
Roteiro e arte: Gustavo Borges
Cores: Cris Peter
Editora: Jupati Books/Tambor Quadrinhos
Ano:2015
Tecnologia do Blogger.