Ads Top

Leitura da Vez: Maretenebrae - A queda de Sieghard

"Em uma guerra, nem sempre as pessoas são donas de seu próprio tempo". 
Provérbio das terras elevadas de Sumayya.



Como se conta uma boa aventura fantástica? Como envolver o leitor em um mundo novo a cada virada de página? Use os elementos a seu favor, crie personagens cativantes, intrigantes, elabore batalhas épicas com vilões ainda não conhecidos e abuse da magia. 
Seguindo tudo isso, temos Maretenebrae!

Quando uma força desconhecida e com poder bélico impressionante ataca a província de Bogdana, Sieghard, destruição se alastra em paralelo a uma estranha peste que está matando nobres e plebeus. Em uma tentativa de deter o mal que se abate, Sir. Nokoláos de Askalor investe contra os inimigos, acabando por cair em uma armadilha. O que resta do exército da Ordem, parte em defesa do rei, antes que todos os valores defendidos se percam caso o soberano morra.
Porém um grupo composto por figuras peculiares, parte em uma jornada entendendo que todas as derrotas do reino são o início de algo muito maior!

Maretenebrae - A Queda de Sieghard é o primeiro volume da série fantástica escrita por L.P Faustini e R.M Pavani. Os autores mergulham totalmente na boa arte de criar mundos fantásticos, tanto ambientes quando personagens, e suas características, são descritos de forma clara. Não há rodeios em revelar acontecimentos, ou o ato de delongar determinadas explicações, que poderiam deixar a leitura enfadonha e cansativa.
Pelo contrário, a opção de intercalar fatos, principalmente através de uma diálogo que ocorre na prisão, importantíssimo para o desenvolvimento da trama, solidifica ainda mais o domínio dos autores no gênero da aventura. Esta por sua vez carregada de elementos oriundos dos jogos de tabuleiro e RPG. Não há como não se imaginar na jornada quando os aventureiros estão atravessando colinas ou chegam na taverna do Bolso Feliz.

Da mesma forma, o mundo apresentado, com suas características de construção trazem elementos únicos e originais. Tais como os Thurayyas, emblemáticos e destruídores em seu poderio, que fazem o papel perfeito de antagonistas nas batalhas. Ou o grupo formado por sete personagens, que são a personificação dos sete pecados capitais, existindo em suas camadas de personalidade, ainda que alguns ainda sejam um mistério.       

A Queda de Sieghard comprova a força criativa brasileira em criar obras onde elementos místicos e fantásticos que são explorados com maestria. Logicamente, a cada momento o leitor se vê envolvido ainda mais com aquelas terras que estão a beira da destruição, torcendo para que mistérios, segredos, sejam desvendados, e que, literalmente, a Ordem, seja restabelecida.
Uma boa aventura as vezes não precisa de dois dados para começar, no caso de Maretenebrae, basta simplesmente abrir o livro e percorrer corajosamente suas páginas!

Maretenebrae - A Queda de Sieghard
Ficha Técnica
Autores: L.P. Faustini e R.M. Pavani
Editora: Página 42
Páginas: 351
Ano de lançamento: 2014                                                        
Tecnologia do Blogger.